Assim como qualquer outra droga, o crack é um entorpecente extremamente perigoso para quem consome pelo fato de ser viciante, a dependência química do usuário com a substância acontece já na primeira vez que é ingerida e com isso, torna-se um problema porque o sujeito precisa de ajuda.

Para poder ajuda-lo é necessário analisar alguns fatores, visto que essa é uma tarefa difícil. O acesso à droga é muito fácil, além disso, é uma substância de baixo custo, provocando efeitos rapidamente e fazendo com que os usuários usem cada vez mais e em maiores quantidades, justificando então a dependência.

As reações da droga conhecida como “pedra” são negativas e consequentemente também afeta os familiares, pois altera toda a vida daqueles que convivem com o adicto e normalmente são eles que buscarão formas de ajudar o viciado, portanto é preciso compreender o problema.

Primeiramente, o que o levou a consumir a substância? O que se passava em sua mente? Aconteceu algo de ruim na vida dessa pessoa, como uma discussão familiar, a perda de um ente, ficou desempregado por exemplo? Para quem tem o psicológico fragilizado, qualquer situação pode gerar gatilhos. Essa pessoa já sofria anteriormente de transtornos psicológicos como ansiedade, depressão, síndrome do pânico, entre outras? São diversos fatores para analisar e então iniciar o processo de amparo.

O efeito da crack no começo é de prazer e satisfação, mas conforme passa a brisa, eles começaram a sentir euforia, agitação, comportamentos agressivos, alucinações, delírios, entre outras consequências como problemas no sono, danos no fígado, no coração e nos rins, insuficiência respiratória, cáries e diversas condições que variam de acordo com as características um, tais como gênero, sexo, peso, frequência de uso, etc. Porém, independente das características, é algo que leva a pessoa à um estado decadente, triste e perigoso, podendo ocorrer inclusive morte por overdose, pois a substância diminui a expectativa de vida de quem ingere crack.

Em razão da pessoa tornar-se totalmente dependente e refém da droga, é fundamental que a ajuda aconteça através daqueles que realmente o ama, pois são os únicos que podem oferecer ao adicto um tratamento completo e multidisciplinar numa clínica de recuperação, pois é a melhor solução já que se trata uma droga que vicia imediatamente desde a primeira vez. Tente abordar o adicto num momento em que ele estiver sóbrio para conversar sobre o assunto e busque entender o que o levou à tomar tal atitude, demonstrando apoio para auxilia-lo a se livrar do vício.

Assim como as reações no físico e mental do usuário variam de acordo com as características individuais dele, o mesmo vale para o tratamento. Se você busca um tratamento contra o crack ou contra qualquer outro tipo de entorpecente, fale com a Central de Clínicas e conheça nossos tipos de reabilitação para tratar a dependência química em geral, bem como as nossas unidades disponíveis. Nossos tratamentos contam com a ajuda de profissionais multidisciplinares e são plenos para recuperar pacientes em busca de uma nova vida saudável e feliz.

Vale ressaltar que quanto mais rápido iniciar um tratamento, maiores são as chances de vencer a batalha contra o crack, antes mesmo do vício piorar e a pessoa perder o controle, evitando complicações e riscos maiores capazes de destruir completamente a vida das pessoas e de todos ao redor dela.

Uncategorized
admin

O que é bad trip?

Quem é viciado em droga costuma sentir muitas coisas como euforia, alegria, coragem, etc., que são denominados “brisa”, porém a sensação é momentânea enquanto estão sob

Leia mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Podemos Ajudar?
Atendimento Whatsapp - Central Clínicas